Atendimento Solidário visa melhorar a qualidade de vida das pessoas

ThetaHealing e a Transição de Carreira
9 Fevereiro, 2019
Curso de Thetahealing em Petrópolis
7 Junho, 2019

Marcelle Sampaio e Micheline Torres, do projeto Quero Vida Plena, promovem atendimentos de ThetaHealing® no centro em Petrópolis com valor simbólico

Trazer saúde para mente, coração, corpo e espírito ao sair de padrões repetitivos limitadores é um dos pilares da técnica ThetaHealing. A técnica atua em questões como a libertação de vícios, doenças, procrastinação, culpa, dificuldade financeira, ressentimento, medo, rejeição, além de auxiliar no realinhamento da espiritualidade, tornar sonhos realidade, proporcionar harmonia nos relacionamentos e relembrar que a potência da mudança está dentro de cada um. ThetaHealing surgiu nos anos 90, a partir da cura milagrosa de um câncer considerado terminal pela norte americana Vianna Stibal, fundadora da técnica. Viva até hoje, Vianna ensina ao redor do mundo o passo a passo de como se curou e relembra o poder da auto cura, que está dentro de cada um.

Marcelle Sampaio e Micheline Torres se dedicam a técnica há cinco anos, são experientes instrutoras e terapeutas e há dois anos escolheram viver em Petrópolis onde desenvolvem um projeto social voluntário, que acontece todas as quartas-feiras, às 19h, na Vila Monsores, na Rua Sete de Abril, nº 583, no Centro, com o valor simbólico de R$:35,00. Elas são as fundadoras do Quero Vida Plena, que atua com atendimentos, palestras e cursos na área do autoconhecimento.

“Guiadas pelo desejo de tornar a técnica acessível para mais pessoas, fundamos e coordenamos, há um ano, o Atendimento Solidário ThetaHealing, onde o público é atendido por praticantes capacitados e sob a nossa supervisão”, explica Marcelle.

Por lá todos são bem-vindos: crianças, adultos e idosos, sem nenhuma restrição quanto à religião, crença ou formação profissional.

“Sempre ao fim dos atendimentos temos a Roda de Cura, uma ferramenta da técnica onde usamos a energia do amor incondicional, coletivamente, para trazer curas físicas, mentais, emocionais e espirituais”, acrescenta Micheline.

“Muitas pessoas vêm repetidas vezes ao Atendimento Solidário. Já tivemos casos de pessoas com tendências suicidas, depressão e falta de sentido na vida profissional, que nos relataram grande melhora após um atendimento de ThetaHealing. Estamos aqui toda quarta-feira e incentivamos as pessoas a voltarem quantas vezes quiserem, para trabalharem diferentes aspectos da sua vida e encontrarem paz em seu dia a dia” afirma Marcelle.

Ambas fazem questão de frisar que o ThetaHealing não dispensa o tratamento médico, pelo contrário, elas orientam que o cliente busque acompanhamento de um especialista em suas questões.

Durante a sessão a pessoa leva verbalmente o que precisa ser trabalhado. Através da técnica e de testes musculares da cinesiologia aplicada, é verificado quais crenças limitantes estão gerando determinado problema. Por meio do acesso a frequência de onda cerebral theta, estas crenças são trabalhadas e modificadas no subconsciente do cliente.

Sophia Capua, de 42 anos, formada em hotelaria, experienciou o ThetaHealing após um período difícil que viveu no ano passado. Após uma indicação chegou ao atendimento solidário e, desde então, muita coisa mudou.

“Fui sem a menor expectativa, numa situação de desespero, eu não sabia mais como sair da tristeza que estava. Tenho um filho de 7 anos e precisava estar bem para ele. A primeira coisa que eu pedi para trabalhar foi paz e eu comecei a ter uma semana melhor. Eu não dormia, acordava a noite inteira, muita insônia, então estava sempre exausta”, relata.

Da segunda vez, ela então decidiu trabalhar a questão do sono. “Não conseguia dormir nem com remédio e depois do atendimento passei a dormir sem nada. Fiquei muito feliz e fui mais algumas vezes. Esse ano, desde janeiro, eu já fiz cinco cursos. Mudou a minha vida, eu sou outra pessoa”.

Ela já levou parte da família e outras pessoas queridas que estavam abertas para vivenciar o processo. Atualmente Sophia faz parte do grupo que realiza os Atendimentos Solidários.

“Eu desejo que mais pessoas tenham acesso a esta oportunidade. Um divisor de águas!”.

O ThetaHealing é uma técnica que conjuga rapidez, eficiência e profundidade, sendo difundido em mais de 182 países. Marcelle e Micheline são formadas pela própria Vianna Stibal e foram professoras assistentes da fundadora da técnica, quando ela esteve no Brasil em 2016.

“Nossa missão amorosa é ancorar a técnica aqui na Serra e trazer melhoria para a vida de todas as pessoas que querem uma vida mais plena”, afirma Micheline.

Além dos atendimentos solidários, as instrutoras realizam sessões particulares e cursos para a formação de novos praticantes da técnica. O curso de ThetaHealing é para todas as pessoas que desejam mudar padrões limitantes em sua vida. O próximo é o DNA Básico, o curso introdutório do ThetaHealing, marcado para os dias 7, 8 e 9 de junho. As inscrições estão abertas. Mais informações podem ser consultadas pelo site http://www.querovidaplena.com, pelo email ou através do (24) 99882-5609.

Fontes:

https://www.tribunadepetropolis.com.br/thetahealing-atendimento-solidario-busca-melhorar-a-qualidade-de-vida-das-pessoas

https://www.agendapetropolis.com.br/artigo/atendimento-solidario-visa-melhorar-a-qualidade-de-vida-das-pessoas

https://www.diariodepetropolis.com.br/integra/atendimento-solidario-visa-melhorar-a-qualidade-de-vida-das-pessoas-166045

http://petropolisnews.com.br/?p=53959

https://www.diariodepetropolis.com.br/integra/atendimento-solidario-visa-melhorar-a-qualidade-de-vida-das-pessoas-166045

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *